ALERTA: Depois de decapitar jornalista, Estado Islâmico quer matar Papa Francisco

Segundo jornal italiano, o grupo terrorista julga o Papa como “portador da verdade falsa”

Getty Images
Uma bomba tomou conta da imprensa de todo o mundo nesta segunda-feira (25), com a informação de que o grupo jihadista Estado Islâmico (EI), responsável pela decapitação do jornalista americano James Foley, agora está mirando o Papa Francisco.
Segundo o jornal italiano Il Tempo, o Papa seria “portador da verdade falsa” e a Itália, onde se encontra o Vaticano, é “um trampolim de lançamento para os mujahedins (combatentes da guerra santa)”.
Além disso, o artigo crava que “as chegadas contínuas de imigrantes servem de base para a entrada dos jihadistas no Ocidente” e Abu Bakr al-Baghdadi, líder do Estado Islâmico, “quer superar à Al Qaeda e as façanhas do ‘chefe do terror’ (Osama bin Laden)”.
“Segundo fontes israelenses, conta em seu entorno mais próximo com a presença de conversos ocidentais e de jovens de segunda geração, filhos de imigrantes nascidos em países europeus, e que agora optaram por abraçar o fundamentalismo islâmico”, garante a publicação.
O Papa Francisco fez diversos pedidos pela paz no Oriente Médio em várias ocasiões.

Relacionados aos seus interesses

0 comentários