Pastor nega participação na queima de Nossa Senhora, mas diz que vai defender acusados: “Imagem não presta nem para jogar no lixo”

 
 
  O Pastor da Igreja Pentecostal Rios de Águas Vivas, Luiz Lourenço, mais conhecido por Pastor Poroca negou nesta quarta-feira (04), qualquer participação na destruição da imagem de Nossa Senhora, no município de Carrapateira, região de Cajazeiras.
 
 
 
 
O fato foi denunciado nessa terça-feira (03), pelo administrador paroquial, o Padre Querino Pedro, onde afirmou que alguns evangélicos urinaram na imagem, jogaram gasolina e queimaram Nossa Senhora.

O Padre mencionou o nome do Pastor Poroca, afirmando que o ato de desrespeito e de intolerância religiosa poderia ter sido praticado por fieis da Igreja de Poroca.
Uma dona de casa que não quis se identificar, participou de um programa de Rádio da cidade de Cajazeiras e desabafou: “Ouvi uma pessoa dizer que tinha mijado em cima da imagem e só não tinha cagado porque não estava com vontade no momento”.
O outro lado

O Pastor Poroca se defendeu e disse que não estava sabendo de nada, mas confirmou que há muitos jovens da sua Igreja na cidade de Carrapateira. “Estou livre, estou inocente”
Poroca declarou que não teria coragem de urinar na imagem de Nossa Senhora, porém, defendeu: “Está escrito na Bíblia para quebrar os ídolos e lançar as imagens fora dos templos”
O religioso criticou a imprensa que está lhe faltando com respeito e exigiu consideração: “Eu amo todos vocês, nunca destratei nenhum de vocês, mas não me calo diante da verdade”.
Mesmo negando qualquer ligação com o fato, Poroca afirmou que não critica as imagens, entretanto se contradisse quando declarou: “A imagem não presta nem para jogar no lixo, é praga, é demônio, é maldita.
Deus abomina. É a Bíblia que diz. A Bíblia diz que quebre e queime”.

Ele disse também que seus colegas pastores e os padres têm medo de falar a verdade porque temem a imprensa. “Eu não tenho medo da verdade”

O Pastor assegurou que a visita do Papa ao Brasil foi uma adoração ao demônio. “Ele veio adorar o demônio que é Aparecida [Nossa Senhora Aparecida]”
Ainda sobre a destruição da imagem em Carrapateira, o Pastor informou que se tiver algum membro da sua Igreja envolvido no caso vai sair em defesa dos acusados. “Minha atitude vai ser que eles pregaram a Bíblia, quanto a verdade não existe lei. Se estamos pregando a verdade e está atingindo alguém é porque esta pessoa é contra Deus”
Entenda

O Padre Querino Pedro, administrador da Paróquia Santo Afonso, na cidade de Carrapateira, região de Cajazeiras lamentou nesta terça-feira (03), a destruição da imagem de Nossa Senhora por algumas pessoas evangélicas.
“Mijaram em cima da imagem, jogaram gasolina e queimaram Nossa Senhora. Dizem que os católicos estão condenados ao inferno”. Lastimou o padre
O religioso destacou também a preocupação das mães, pois as crianças estão sendo taxadas de que estarem “condenadas ao inferno”. 
O padre disse que essas declarações são feitas por evangélicos até nas escolas, e isso está deixando os católicos constrangidos e as crianças amedrontadas.  “Estão fazendo a cabeça das crianças para repudiarem Nossa Senhora”.
Querino denunciou ainda que estão pichando as paredes da igreja com palavrões. “Estão também chamando os católicos de baratas pretas”.

Segundo o padre, as pessoas que estão fazendo esse tipo coisa pertencem a igreja dirigida por Luiz Lourenço, mais conhecido por Pastor Poroca. Ele informou que não procurou a polícia para denunciar o caso.

Relacionados aos seus interesses

0 comentários