Atitude




Escrito por Marcinho em quinta-feira, 5 novembro.
Paz galera do NMM!


Glória a Deus pela vida de todos. Somos o corpo de Cristo!

Quero falar um pouco sobre nossas atitudes!

Essa frase anda na moda no meio cristão hoje em dia:

“Pregue sempre o Evangelho, se for necessário, use palavras.” [São Francisco de Assis]

A história…

Uma vez São Francisco levou um noviço com ele para pregar em Assis.
Mas ao chegarem ele apenas conversou com uns vendedores e algumas pessoas da rua.
Ao voltar para casa, o noviço perguntou a São Francisco por que ele não tinha pregado. Ao que o São Francisco respondeu:
“As pessoas ouviram, eles observaram nossa atitude e comportamento, essa foi nossa mensagem.”

Mais tarde, foi Francisco quem instruiu seus frades a “Ir a todo o mundo e pregar o evangelho a toda a Criatura, e se for necessário, usem palavras.”

Falamos de Cristo o tempo todo com palavras.
Mas se falarmos de Cristo apenas com palavras sem as atitudes de cristãos, que mérito há?

Todo sabe como é difícil ao jovem cristão se posicionar contra as regras do mundo, no que a bíblia nos diz:

“E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

Rm 12:2


Com certeza a Bíblia não foi escrita para ser apreciada como um livro místico ou com conhecimentos que mereciam a admiração do homem.

O livro de Tiago nos dá alguns exemplos sobre praticá-la:

“Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos .

Mas aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar.

A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo.”

Tg 1:22, 25 e 27

“Se um irmão ou uma irmã estiverem carecidos de roupa e necessitados do alimento cotidiano,e qualquer dentre vós lhes disser: Ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos, sem, contudo, lhes dar o necessário para o corpo, qual é o proveito disso?”

Tg 2:15 e 16

Uau! Isso é só o começo desse livro! Loko neh galera!


Qdo lemos esses versículos podemos pensar o qto é difícil cumprí-los, qtas vezes tivemos oportunidades de ajudar, fazer ou falar algo que expressasse o amor de Jesus pelas almas. E deixamos escorrer pelos nossos dedos, até mesmo entre cristãos deixamos de falar a verdade, de exortar de nos santificarmos juntos. Muitas vezes errei depois que me converti e não foi por falta de ensino divino…

Neste ponto começa minha primeira história. E essa é sobre o dia que passei a observar o modo como as pessoas passavam pela roleta do ônibus sem falar nem ao menos “Bom dia” ao cobrador. Resolvi fazer o contrário pois a bíblia fala que comprimentar quem vc conhece é fácil, dai passei a comprimentar todos os cobradores, e dizer “obrigado” e “ bom trabalho”; vi que a face deles mudava a cada vez que fazia isso, ainda no ônibus passei a dar meu lugar para as pessoas sentarem, parecia uma atitude simples, mas as pessoas se comoviam qdo viam que eu simplesmente não ia descer, então resolvi fazer o mesmo com as pessoas na rua…o que foi meio trágico. Eu dava “bom dia”, mas elas ficavam meio sem jeito, espantadas, tentando descobrir de onde me conheciam (Não sei se em outras cidades é assim mas em Sampa é!).

Minha segunda história ocorreu no largo da Batata (Lugarzinho “bonito” de São Paulo). Um mendigo passava entre as pessoas que estavam no ponto de ônibus pedindo dinheiro. Dai todos pensam, eu não vou dar meu dinheiro pra ele gastar com pinga! Mas naquela tarde Deus quis me ensinar algo…vindo em minha direção, não pude me esquivar, perguntou se eu tinha um dinheiro pra dar, diferente de muitas vezes em que eu disse: “- Não tenho nada não…”.
Podendo contar as notas no meu bolso, perguntei ao homem: “- O que vc precisa?” – E ele : “- Quero comer, estou com fome.” Olhei para o lado e vi uma daquelas banquinhas que têm de tudo, disse para ele que não podia dar o dinheiro mas que ele podia pegar o que quisesse na banca (pensando que ele não ia querer), pra minha surpresa ele começou a caminhar em direção a banca e perguntou: “- Qualquer coisa?” . Respondi: “- Sim, qualquer coisa.” Então aquele mendigo escolheu a bolacha mais simples que tinha, uma de maizena. Falei para que pegasse algo para beber, um refri, ele pegou o suco mais barato.

Qdo achei que aquele homem já tinha me dado um baile de humildade, foi qdo ele me deu um show de ATITUDE.

Muito agradecido, pegou a bolacha, o suco, e foi até um grupo de catadores de sucata, sentou no meio deles e dividiu o pacote de bolacha (Tinham umas cinco pessoas), igualmente pegou o suco deu um gole, e passou adiante.

Com um nó na garganta e lágrimas querendo cairem vi a cena de longe, aterrorizado com o julgamento que fiz do homem, sentindo o olhar das pessoas que me rodeavam q tbém julgaram, que talvez aprenderam o que eu aprendi, que o servir a Cristo não se resume em meras palavras, que aquele homem estava agradando a Deus.

Que a minha e a sua vida não se resuma em “eu pensei em…” “eu quase…” “eu imaginei…..” mas em eu fiz! Não deixei a oportunidade de mostrar o amor de Jesus escorrer pelos meus dedos.

Que o Senhor nos abençoe.

FONT:http://naomordamaca.com/2009/11/05/atitude/

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante