Apesar da audiência baixa, igrejas ajudam a salvar TVs


As emissoras de tv não gostaram da briga entre Edir Macedo e Valdemiro Santiago porque levanta uma história antiga e nada agradável: quanto as emissoras faturam com os programas religiosos.

Agora que os ânimos entre a Igreja Universal do Reino de Deus e a Igreja Mundial do Poder de Deus, aparentemente, se acalmaram, vale dizer: as emissoras que vendem seus horários para as duas igrejas não gostaram nada de ver as desavenças das mesmas expostas na mídia. Tudo porque a briga entre Edir Macedo e Valdemiro Santiago levanta uma história antiga e nada agradável: quanto as emissoras faturam com os programas religiosos.

Muitos canais dizem não medir a audiência do horário destinado às igrejas, mas, na verdade, não gostam de divulgar os números. O fato é que, geralmente, o horário religioso ocupa muito tempo na grade de uma emissora, registra um número baixo de audiência, mas traz uma ótima receita para os canais.

A RedeTV!, por exemplo, que vive uma crise e acaba de vender seu horário nobre para a Igreja Internacional da Graça Deus (de R.R. Soares, concunhado de Edir Macedo) e ainda cede espaço para a Mundial, fatura R$ 4 milhões com os evangélicos. Neste ano, a emissora deve receber pouco mais de R$ 40 milhões. Isso por nove horas e meia diárias de religiosos. A média dessas atrações muitas vezes não chega a 1 ponto. O pior horário é sempre o da madrugada. No dia 21 de março, das 3h às 8h30, a RedeTV! registrou 0,1. Já no chamado horário nobre, na mesma data, a emissora obteve 0,6.

Na Band, que vende pouco mais de cinco horas para a Mundial e para R.R. Soares, a audiência fica entre 1 e 1,5 pontos. Em São Paulo, 1 ponto no Ibope equivale a 58 mil domicílios. Vale lembrar que a Rede 21, que pertence à emissora, tem 22 horas de programação da igreja de Valdemiro. Ou seja, a Band fatura mais que o dobro da RedeTV!. Se tem uma programa elogiada hoje, o canal deve isso às igrejas. A Mundial, aliás, investe R$ 20 milhões mensais de seu orçamento em comunicação. Não é à toa que, em 14 anos de história, a igreja tenha crescido tanto. "A gente arrecada essa quantia em três dias de grandes cultos", garante um integrante do setor administrativo da Mundial.

Já a Universal, de Edir Macedo, tem espaço garantido na Record, que faz parte de seu patrimônio, e na Gazeta. A igreja tem pouco mais de cinco horas na Record, sempre de madrugada. No último dia 21, o "Fala que Eu Te Escuto" obteve uma média de 2,8 pontos. Já na Gazeta a Universal tem quatro horas, sendo que a metade está no horário nobre. A audiência é baixa, porém a emissora fatura entre R$ 2 e R$ 3 milhões. Quanto maior a abrangência da emissora, maior o valor a ser pago. Quando o SBT quase faliu por conta de problemas no banco PanAmericano, a Mundial chegou a oferecer R$ 8 milhões mensais para ocupar a madrugada do canal de Silvio Santos. O negócio não foi fechado, mas não deixa de ser tentador, não é?

A Globo tem na manhã de domingo a "Santa Missa" com padre Marcelo Rossi, que dura pouco mais de 40 minutos. Além de ter uma boa audiência, cerca de 4 pontos, não custa nada. Vale lembrar ainda que a emissora inicia sua programção com o "Sagrado", que tem duração de três minutos.

Fonte: Yahoo e PBAgora
http://macabeuscomunidades.blogspot.com.br/2012/04/apesar-da-audiencia-baixa-igrejas.html

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante