Pastor rouba calcinha de mulher e diz que serviria para “orar melhor por ela”


Um caso curioso tem sido noticiado pela imprensa da Nigéria. A polícia da capital Lagos prendeu na última segunda-feira o pastor Tommy Issacar, 25, sob acusação de roubar roupas íntimas de uma mulher membro da igreja onde ele pregou. Issacar precisou se defender no tribunal das acusações de furto e violação da paz pública. O promotor, Kehinde Olatunde disse que o acusado cometeu os crimes na casa da senhora Gift Bassey, que o hospedou durante três dias. Ele fora convidado para pregar nos cultos da All Nations Evangelical Church. O casal Bassey recebeu Issacar e conta que ele fez uma série de orações especiais pelos negócios da família. Segundo a denúncia, depois que ele foi embora Gift deu falta de duas calcinhas, um sutiã e 10.000 nairas (aproximadamente 120 reais). “No processo de investigação, comprovamos que as referidas peças de lingerie foram levadas pelo acusado, sem o consentimento da autora da denúncia. Embora no começo o acusado negou-se a assumir o furto das peças íntimas, depois confessou, dizendo que iria usá-las para orar melhor pela mulher. Ele continua negando ter pegado o dinheiro”, disse o promotor. Olatunde comentou que após a queixa, o acusado mandou mensagens de texto com uma série de ameaças aos queixosos. Com isso, o juiz Akeem Fashola ordenou que Issacar fosse preso por ter violado as leis 166 e 285 do Código Penal da Nigéria e deverá voltar ao tribunal dia 8 de maio. Após pagar uma fiança de 600 reais, o pastor voltou para casa e responderá em liberdade. Se condenado, pode pegar até três anos de prisão. Com informações de Leader Ship.

Relacionados aos seus interesses

0 comentários